Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

Pixal - smartphone by Google

05.10.16 | Zé Gato

transferir (1).jpg

Já aqui escrevi sobre ele, mas agora vou aprofundar a máquina. O Pixel é o primeiro smartphone do mercado a contar com a ajuda da nova assistente pessoal da Google e com suporte para os Daydream. E ao contrário da lógica de marcado neste segmento, o destaque não vai para o hardware, mas sim para o software.

 

Como é o novo smartphone da Google? Este é o primeiro smartphone a ter integração total da Google Assistant, uma tecnologia de apoio à navegação e com recurso a tecnologia de machine learning. Neste dispositivo terá à distância de um comando de voz, a reprodução de uma música, o envio de uma mensagem, uma pesquisa na internet, o agendamento de um compromisso e a resposta para milhares de perguntas às quais o Google consegue responder. Brutal, não é!!??

 

Para além disso,com o Pixel não terá os problemas de armazenamento que existe nos smartphones dito normais. É que neste smartphone fica tudo armazenado e disponibilizado em Cloud (Drive, Fotos), a Google tornou assim o armazenamento online num método de poupança de espaço.

 

O hardware como já salientei, não é nada de transcendente: ecrãs AMOLED de 5" (Full HD) e 5.5" (QHD) - terá duas versões, CPUs Snapdragon 821, 4GB de RAM, 32GB ou 128GB de capacidade, câmara de 12.3MP f/2.0, USB Type-C, Bluetooth 4.2, baterias de 2770mAh e 3450mAh, ficha para headphone, e sensor de impressões digitais na traseira (que pode ser usado como trackpad). Tem ainda o modo de carregamento rápido: 15 minutos de carga chegam para se obter 7 horas de autonomia. 

 

O Google Pixel está disponível nas cores preto, prata e azul, e começa a ser vendido por  649 dólares (versão de 32 GB) e 749 dólares (versão de 128 GB) nos Estados Unidos. Será lançado também para já na Alemanha, Reino Unido, Canadá e Austrália. Ainda sem preço defenido na Europa. Mas com estes preços, será que pega???

 

via: pixel

Google Home torna a casa inteligente, ou será mais um não lançamento?

05.10.16 | Zé Gato

madebygoogle.jpg

 

 

A Google lançou, ontem (terça-feira, dia 4), o assistente pessoal Google Home, num evento realizado nos Estados Unidos. Integrado ao Google Assistant, o dispositivo será accionado por voz em qualquer lugar da casa, o que permite ao usuário ouvir música, saber a previsão do tempo, acompanhar o trânsito, acender ou desligar a luz. Mas isto são apenas promessas, é que parece que o dispositivo ainda não está apto a demonstrar ao vivo tudo aquilo que a Google diz que será capaz de fazer. Desejo sinceramente que não aconteça com o Google Home o mesmo que aconteceu ao Android Home em 2011, que nunca passou de projecto... 

 

 

Mas nem tudo foi "lançamentos futuros", na apresentação da família Made by Google que engloba vários dispositivos. Um deles é o Google WiFi, que têm por missão acabar com os problemas de cobertura WiFi.

 

Na família Chromecast também apareceram novidades. O novo Chromecast Ultra, passa a suportar resoluções Ultra HD 4K e HDR e ligação Ethernet.

 

E por fim, os primeiros óculos do programa VR da Google, os Daydream VR View, que têm um preço defenido de 69 dólares, bastante acessível. Mas é claro, que para tirar partido das suas capacidades será necessário ter um smartphone compatível Daydream, como os novos smartphones da Google, os Pixel. Esse sim, um lançamento de peso, que poderá ditar as regras no mercado dos smartphones, ou falhar redondamente e estarem em promoção já no próximo Natal.

 

Substituto a linha Nexus, é em conjunto com o Google Pixel XL, o primeiro smartphone com Google Assistant de fábrica. Com um hardware sem surpresas: ecrãs AMOLED de 5" (Full HD) e 5.5" (QHD), CPUs Snapdragon 821, 4GB de RAM, 32GB ou 128GB de capacidade, câmara de 12.3MP f/2.0, USB Type-C, Bluetooth 4.2, baterias de 2770mAh e 3450mAh, ficha para headphone, e sensor de impressões digitais na traseira (que pode ser usado como trackpad).

 

O Google Pixel está disponível nas cores preto, prata e azul, e começa a ser vendido por  649 dólares (versão de 32 GB) e 749 dólares (versão de 128 GB) nos Estados Unidos. Mas com estes preços, será que pega???