Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

iPhone 8 sem fios para carregar bateria

iphone8.jpg

 

O iPhone 8 deve ser o primeiro smartphone da Apple a ter tecnologia de carregamento sem fios. Os rumores são cada vez mais fortes, o site Slashleaks partilhou  imagens do suposto aparelho com um componente que confirma o carregador sem fios.

 

A bobina de carga do dispositivo, juntamente com outros componentes visíveis na foto, normalmente é destinada para o carregamento indutivo. A parte traseira também mostra algumas informações mais detalhadas sobre o módulo, principalmente que ele terá uma voltagem entre cinco e 12 volts e usará o padrão Qi, que foi promovido como o formato mais provável para a tecnologia sem fio da Apple desde que a empresa se juntou ao Wireless Power Consortium.

Mala para notebook que recarrega sem fios os seus aparelhos

laer mala.jpg

 

A LAER é uma mala de transporte para notebooks que pode recarregar as baterias dos seus dispositivos sem a necessidade de fios. Actuando como um potente powerbank, o acessório serve para proteger um notebook durante o transporte, enquanto distribui energia para o laptop e outros aparelhos via portas DC (para notebooks e Macs), USB, USB-C e até mesmo via indução para smartphones que suportam recarga sem fio.

 

Em relação à capacidade energética, a LAER pode oferecer 20.000 mAh, carga suficiente para abastecer seis Galaxy S8. Entretanto, uma bateria de 20.000 mAh pode ser muito pesada para uma boa parte dos usuários, motivo pelo qual o fabricante permite que você substitua esse componente por uma unidade de 5.000 mAh.

 

Os interessados podem adquirir o LAER via Indiegogo por 50 dólares, com uma bateria de 20.000 mAh. A entregas estão previstas para começar em março de 2018.

 

Via Indiegogo

 

Jogos e apps pagos para Android que estão temporariamente grátis

20160606184345_660_420.jpg

 

Quem não gosta de coisas grátis!? Ocasionalmente, produtores de software que querem que as suas aplicações chamem mais a atenção do público optam por tornar temporariamente grátis alguns jogos e apps que, por serem pagos, acabariam por não serem reconhecidos, já que o usuário teria medo de experimentá-los de outra forma.

 

A lista abaixo contém aplicativos que estavam disponíveis gratuitamente hoje, e foram verificados por mim hoje de manhã. O preço zero é por período limitado; para mantê-los vinculados permanentemente à sua conta, é recomendável deixá-los instalados no seu aparelho até o final do período de reembolso, que é de 48 horas.

 

Aplicativos

 

Jogos

 

Ícones e personalização

App Store já permite dar gorjetas aos programadores das apps

app_store_tip_2-720x436.jpg

 

A App Store é onde podemos aceder a todas as aplicações disponíveis e assim dar novas funcionalidades aos nossos equipamentos.

 

A Apple deu agora mais um passo, ao permitir que se ofereçam gorjetas aos programadores, através de uma simples compra dentro das apps.

 

Esta novidade vinha a ser pedida há já muito tempo pelos programadores. A possibilidade de os premiar com ofertas em dinheiro não existia e por isso estes recorriam muitas vezes a serviços externos à App Store, algo que a Apple não gostava.

 

Nada melhor do que premiar quem achamos que merece...

Drone controlado por gestos

spark dji.jpg

 

O Spark é o novo drone da DJI e tem como diferenciador ser controlado por gestos. O drone também oferece suporte aos métodos mais tradicionais de pilotagem, com smartphone e controles remoto sem fio.

 

Desenvolvido para ser mais barato e fácil de controlar do que os Phantom, o drone possui uma câmera de 12 megapixels, tornando-o uma aposta interessante para quem quer um dispositivo que permita imagens aéreas, ou que tenha mais versatilidade do que uma GoPro. Ou mesmo uma alternativa mais barata ao Karma da GoPro.

 

A respeito dos comandos via gestos, a DJI não esclarece exatamente qual é o nível de controle que o usuário pode ter sem o uso de métodos mais tradicionais de pilotagem. De qualquer forma, na hipótese de que os gestos não sejam suficientes para manobras mais complicadas, é possível usar as aplicações da DJI para smartphones ou controlo remoto da marca para assumir o comando do Spark.

 

A marca ainda não tem data nem preço de lançamento.

Kit de blocos permite que crianças construam o seu próprio brinquedo electrónico

makeblock-neuron-3.jpg

 

O Neuron é um kit de blocos criado pela Makeblock que permite que as crianças construam os seus próprios brinquedos "electrónicos" sozinhas. O projecto tem peças com mais de 30 funções diferentes, ajuda a aprendizagem de robótica e programação, com uma simples  aplicação para smartphon ou tablet através de códigos simples.

 

Entre as peças disponíveis para as crianças criarem os gadgets, o Neuron oferece blocos para ligação Wi-Fi e Bluetooth, sensores de voz, luz e movimento, câmera, painel LED e display para mensagens. É possível montar desde robôs inteligentes até roupas com iluminação.

 

makeblock-neuron-6.jpg

 

Para atrair e divertir ainda mais, o Makeblock Neuron também é compatível com peças da LEGO. Entretanto, essa função só está disponível com a ajuda de uma placa dedicada.

 

O Neuron já bateu a sua meta de financiamento no Kickstarter e está à venda a partir de 49 dólares. As primeiras entregas estão previstas para junho deste ano.

Siri - assistente do iPhone, ajuda criança a salvar mãe

iphone-siri_0.jpg

 

Tecnologia não é só diversão e entretenimento, há toda uma questão de segurança por trás dos avanços no mercado. Desta vez, o que apareceu para provar isso foi um caso no Reino Unido, onde um menino de 4 anos foi capaz de ajudar a salvar a mãe pelo iPhone.

 

A criança activou a Siri — a assistente virtual da Apple — para ligar ao serviço de ambulâncias, o número 999 da região. Parte da ligação foi divulgada pela Metropolitan Police, ouça-a no vídeo abaixo:

 

 
 
Não é a primeira vez que a Siri ajuda alguém em uma situação desesperadora. Em junho de 2016, o comando “Hey Siri” ajudou uma mãe a salvar uma criança de 1 ano, que não estava respirando por condições médicas. Tecnologia a favor da vida!
 
Por outro lado, o programa também pode ser usado para "tramar" os pais. Nos Estados Unidos um rapaz de 5 anos telefonou para o 911 (número de emergência equivalente ao nosso 112) para denunciar o pai, que tinha desrespeitado um sinal vermelho. As autoridades de Quincy, Massachusetts, Estados Unidos, divulgaram no Facebook a gravação da chamada telefónica, na qual se ouve Robert Richardson a acusar o pai de não ter respeitado a sinalização na estrada.
 

Apple revela phones com sensor de frequência cardíaca

 

buy-apple-music-top.jpg

 

Segundo rumores da impresa da especialidade a Apple está a trabalar numa linha de phones com diversos sensores biométricos, capazes até de medir os batimentos cardíacos.

 

Pelo menos é o que demostram os documentos publicados pelo USPTO, o escritório de patentes dos Estados Unidos, na última semana. Ao todo foram três pedidos de patentes para uns phones que têm uma forma curiosa de trabalhar: para os sensores funcionarem é preciso que o acessório esteja encostado em uma parte da orelha conhecida como tragus.

 

A patente revela que os fones utilizam o sensor de fotopletismograma, também conhecido como PPG. O sensor é o mesmo usado no Apple Watch para medir a frequência cardíaca através do contato com o pulso.

 

Não é a primeira vez que surgem informações sobre sensores biométricos nos phones da Apple. Desde 2007, data do lançamento do primeiro iPhone, que a empresa está a trabalhar em modelos com esta característica. Porém a tecnologia ainda não chegou aos produtos vendidos comercialmente. Será que é desta!?

 

Via Pocket-Link e Patently Apple 

Chromecast ou Android Box? Qual o melhor?

maxresdefault.jpg

 

Expandir as funcionalidades de uma Smart TV, ou transformar um televisor convencional em Smart, é algo relativamente fácil e barato nos dias de hoje: entre os vários sistemas existentes no mercado, os mais conhecidos são o: Chromecast e a já famosa pelas possibilidades, Android Box ( mini PC Android), ou como eu fazia até à umas semanas. Ligar um computador via HDMI a televisão que permite ao usuário uma série de recursos novos para entretenimento e informação.

 

Mas quais são as diferenças que existem entre um Chromecast, ou adoptar um mini PC Android como central de media ligado ao televisor??

 

A primeira pergunta é, o que é que quer ver na televisão!? Se quer um serviço de streaming como o Netflix ou o YouTube, ou simplesmentre anular os cabos entre o seu PC!? Para isto, o Chromecast é o melhor para as suas necessidades. Fácil de usar e compatível com uma série de dispositivos diferentes.

 

Uma Android Box, ou Android mini PC, é a alternativa mais eficiente se a tua necessidade estiver relacionada com o uso de aplicações da Play Store que não são compatíveis com o Android. Jogos, emuladores e redes sociais. Pronto, não vou comentar as possibilidades de programas como o KODI....

 

Conteúdo local vs Streaming

O Chromecast é ideal para streaming da Internet: compatível com imensas aplicações e fácil de controlar via tablet ou smartphone, o dispositivo da Google é o melhor para isso. Para além de que é um produto desenvolvido pela Google e que conta com o controle de qualidade e desenvolvimento tecnológico da empresa.

 

Os mini PCs com Android, por outro lado, podem ter origem em fabricantes chineses mais desconhecidos. Isso não quer dizer que não tenham qualidade. Entretanto, é preciso considerar a compra com atenção: investigar especificações técnicas, por exemplo.

Se uma Android Box tem pouca memória RAM e processador mais fraco, pode não ter suporte a versões mais recentes do Android, o que acaba por restringir os aplicativos suportados pelo aparelho no fim das contas. Mia uma vez o KODI.... Android 5.0 no mínimo.

 

Podia alargarme acerca das box´s Android à venda no mercado, mas acabaria por entrar em terrenos ilegais....