Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

Drone controlado por gestos

spark dji.jpg

 

O Spark é o novo drone da DJI e tem como diferenciador ser controlado por gestos. O drone também oferece suporte aos métodos mais tradicionais de pilotagem, com smartphone e controles remoto sem fio.

 

Desenvolvido para ser mais barato e fácil de controlar do que os Phantom, o drone possui uma câmera de 12 megapixels, tornando-o uma aposta interessante para quem quer um dispositivo que permita imagens aéreas, ou que tenha mais versatilidade do que uma GoPro. Ou mesmo uma alternativa mais barata ao Karma da GoPro.

 

A respeito dos comandos via gestos, a DJI não esclarece exatamente qual é o nível de controle que o usuário pode ter sem o uso de métodos mais tradicionais de pilotagem. De qualquer forma, na hipótese de que os gestos não sejam suficientes para manobras mais complicadas, é possível usar as aplicações da DJI para smartphones ou controlo remoto da marca para assumir o comando do Spark.

 

A marca ainda não tem data nem preço de lançamento.

Óculos VR permitem pilotar drones sem usar as mãos

goggles-dji-2.jpg

 

A DJI, fabricante dos drones Phantom, Inspire e Mavic, revelou esta semana o Goggles, uns óculos smart que permitem controlar os quadricópteros apenas com movimentos da cabeça. Para terem uma ideia: é possível ajustar a inclinação do drone e a direção da câmera sem as mãos, apenas olhando para os lados.

 

Com design ergonômico parecido com o do PlayStation VR e Gear VR, o Goggles tem visor Full HD (1920 X 1080) e duas lentes para ajudar na imersão. Segundo a DJI, as imagens transmitidas têm qualidade semelhante a uma tela de 216 polegadas a três metros de distância. O dispositivo traz ainda alto-falante embutido, mas é possível também plugar phones para sentir todas as sensações da gravação.

 

O Goggles proporciona visão em primeira pessoa (FPV) a partir da câmera acoplada no drone. Nos modelos Mavic Pro basta conectar os óculos ao sistema wireless OcuSync, enquanto nos quadricópteros Inspire 2, Phantom 4 Advanced e Phantom 4 Pro é preciso usar uma porta USB do controle.

 

O Goggles deve começar a ser vendido no dia 20 de maio de 2017 e ainda não tem preço para a Europa, mas já estão em fase de pré-venda nos Estados Unidos por 449 dólares.

 

Drone subaquático filma em 4K e é controlado por smartphone

drone aqua.jpg

 

O Gladius é um drone tipo submarino que é capaz de submergir a até 100m de profundidade. Com uma câmera de alta definição embutida, o dispositivo permite fazer registros do fundo do mar em fotos e vídeos. Por incrível que pareça é manobrado através de um controle especial para Android e iOS, semelhante ao de um jogo de video.

 

qdyaie6eqe23paujqgr31.jpg

 

A câmera do drone possui sensor de 1/2,3 polegadas CMOS, com capacidade de gravar vídeos a partir de 1080p na edição simples e 4k na avançada. As fotos são feitas com resolução mínima de 8 megapixels, com armazenamento por cartão sd de até 32 gb.

 

O acessório pesa 3 kg, mede aproximadamente 42 x 26 x 9 cm e tem velocidade máxima de cerca de 2 m/s. Ele é equipado com quatro motores, duas luzes de LED com 1.200 lúmens de intensidade.

 

O drone traz uma bóia especial criada para estender a conexão por Wi-Fi, permitindo que o gadget permaneça conectado a longas distâncias. Esta bóia possui um cabo de cerca de 30m de comprimento para evitar que o dispositivo se perca em locais amplos como o oceano.

 

Com entrega prevista para junho de 2017, o gadget ainda está em fase de arrecadação de fundos no Indiegogo. Terá um preço de 599 dólares.

AirSelfie, um mini drone para tirar selfies

75b64e6a8e7dd4ea53757acd60d38579_original.png

 

O AirSelfie é um drone minúsculo projectado exclusivamente para tirar selfies. A ideia foi desenvolver uma câmera que voa e que, com ela, fosse possível captar ângulos maiores e englobar mais pessoas nas imagens. O dispositivo funciona de forma autonoma e pode ser carregado para qualquer lugar, já que cabe no bolso.

 

 

 

Micro drone para filmagens

micro-drone-3-1.jpg

micro-drone-3-3.jpg

 

A maioria dos drones pequenos são projectados para o vôo recreativo e não para filmar imagens aéreas, uma vez que o seu tamanho não é exatamente o mais adequado para carregar uma câmera razoavelmente decente.

 

Mas não é esse o caso do Micro Drone 3.0, um minúsculo drone que vem com uma câmera razoavelmente boa e um estabilizador cardan. Com um corpo de apenas 5,5 cm polegadas de diâmetro e uma envergadura de 14 cm, mini-drone mais parece um brinquedo do que uma ferramenta de video fiável. 

 

Ao contrário da maioria dos drones pequenos, o Micro Drone 3.0 não tem a câmera integrada no corpo. Em vez disso, ele vem com uma câmera separada de 720p que pode ser anexado ao fundo do drone. Pode ainda transmitir imagens para o app via Wi-Fi de 2,4 GHz ou salvá-lo em um cartão microSD. Apesar do tamanho pequeno, é um drone muito poderoso, com uma velocidade máxima de 60 km/h e auma altura de 150 metro.

 

 

É de salientar que o drone não tem vôo automático, o que faz que estejamos que o pilotar sempre. Está disponível  por 215 dólares.

Drone de bolso com câmera 4K que dispara "balas"

48bfe2e4-11ff-41c5-a84b-8433ab33fccf.jpg

 

Apresentado durante a CES 2017 em Las Vegas, o Wingsland S6 é o drone de bolso mais fino do mundo com câmera 4K. Além de ser pequeno e produzir imagens de alta qualidade, o aparelho tem como diferencial o entretenimento.

 

Com 138 mm x 79 mm x 32.6 mm, ele cabe na palma da mão e no bolso – é sensivelmente do mesmo tamanho de um iPhone 7 Plus. Com apenas 250 gr não é dificil carregá-lo na bolsa. A câmara tem como especificações para além dos 4K Ultra-HD, tem 13 megapixels e três eixos de estabilização de imagem. Tem ainda o recurso de foto panorâmica, vídeo em câmera lenta e pode seguir o usuário de forma automática. Para usar o drone, basta utilizar o seu smartphone para fazer o download do aplicativo de controle de funções.

 

Diferente de outros drones, o Wingsland S6 tem como destaque o uso de acessórios de entretenimento que são vendidos separadamente. É possível adicionar uma tela com LED, ligar e desligar as luzes através do smartphone. Mas o destaque é a arma brinquedo com um funcionamento bastante simples: basta inserir as balas de 8 mm no suporte acoplado ao drone. Com o joystick (que será vendido separadamente), o usuário só precisa controlar a mira e disparar no alvo. Brutal não!!?

 

O preço do lançamento nos EUA é de 399 dólares (370 dólares no site) e está disponível para ser enviado para todo o mundo.

 

Drone de bolso para tirar selfies!

15241341_1872421719658265_8171122331514758402_n.jp

 

Imagina um pequeno drone de bolso, capaz de te seguir para tirar a melhor selfie possível. Apresento o AirSelfie, uma câmera portátil capaz de voar e tirar selfies.

 

O produto tem sensivelmente o tamanho de um smartphone e é equipado com uma câmera HD com resolução de 1280×720 pixels - pronto não dá para tirar fotografias com a melhor das resoluções, mas é um drone. Para voar, ele conta com quatro hélices e basta soltá-lo na altura desejada que ele mantém-se estável no ar - se tiver vento gostava de ver - e pode ser controlado pelo smartphone. Além disso, o aparelho pode voar até 20 metros do solo.

 

É possível sincronizar o mini drone com o smartphone para ver o ângulo da câmera em tempo real e se posicionar corretamente. Infelizmente, a autonomia da bateria do aparelho é de apenas três minutos. Por enquanto, é compatível com apenas alguns modelos do iPhone (6/ S7/Plus), Huawei P9, Google Pixel e Samsung Galaxy S7 Edge. Basicamente, o drone é um substituto do famoso pau-de-selfie ...

 

 

Actualmente, o produto está em campanha de arrecadação no Kickstater, com um preço de 179 euros. O projeto já teve a sua meta de financiamento atingida, com mais de 1900 compradores interessados e que deverão receber o produto em fevereiro de 2017.

 

via: Kickstarter

Vai comprar um drone? Veja tudo o que precisa saber.

5-yuneec-typhoon-q500-tem-camera-4k.jpg

 

 

O natal está à porta e os descontos da época - Black Friday e afins - também. Entre as possibilidades de prenda para ti, ou para os outros, pode estar um drone. Concerteza que já têm em mente o que desejam comprar, mas é preciso estar atento às características do produto para não perder dinheiro. Senão vejamos...

 

Qual objetivo?

A primeira coisa antes de comprar qualquer produto é definir como ele será usado. Há drones de diferentes perfis, cujas funcionalidades, especificações e, claro, preço, variam consideravelmente entre si.

 

Se a ideia é oferecer um drone a uma criança, prefira modelos pequenos e de velocidade reduzida. Pois, a idade da criança presenteada também deve ser levada em conta, já que alguns drones, mesmo de pequeno porte possuem idade mínima para serem usados. 

 

Portabilidade

A portabilidade está relacionada diretamente com o perfil de uso. Os modelos mais básicos costumam ser mais pequenos, pois não se focam no desempenho; estabilização de imagem ou no tempo de vôo. Por exemplo, o mini drone Cheerson Cx 10, possui apenas 4 x 4 cm e pesa 29 gr. Claro que não é o padrão médio, mas os produtos deste tipo têm em média 500 gr de peso.

 

Por outro lado, os modelos profissionais ultrapassam facilmente os 2 kg de peso. Um deles é o novo Inspire 2, da DJI, que possui 3,2 kg. Entre as opções intermediárias, com boa portabilidade, estão o Karma, da GoPro, que tem 1 kg, e o Mavic Pro, da DJI, com apenas 743 gramas. Ambos são dobráveis para caberem melhor em mochilas e bolsas.

 

Facilidade de uso

Quanto mais intuitivo, melhor. Por isso, verifique as características gerais do controlador, veja se existe aplicativos para smartphone e, de preferência, peça para realizar um “test drive” antes da compra. Outro factor que pode ser decisivo, é se o drone vem com manual em português.

 

Alcance do voo e duração de bateria

A capacidade da bateria interfere diretamente no tempo que o drone fica no ar, por isso, essa característica exige bastante atenção. A duração da bateria depende de vários factores: o peso do drone e as funcionalidades integradas. Para efeito de ilustração, o GoPro Karma ostenta uma bateria de 5.100 mAh e faz até 20 minutos de voo, enquanto o Mavic Pro consegue voar por até 27 minutos com uma bateria de 3.830 mAh.

 

O alcance do drone também é extremamente importante. Um modelo de entrada, como o L6039w, pode se distanciar a no máximo 100 metros em relação ao controlador. No Mavic Pro e no Inspire 2 conseguem cerca de 7 km, embora o primeiro atinja velocidade de até 65 km/h e o segundo, de 108 km/h.

 

Funcionalidades

Os drones têm cada vez mais funcionalidades, e é importante conhecê-las antes da compra. Isso impede, que escolhas um modelo aquém das tuas necessidades ou que gastes mais do que é realmente necessitas em um modelo com funcionalidades que nunca usarás. Aparelhos de entrada tendem a apresentar apenas filmagem a partir de câmera integrada, por isso são a melhor opção para quem apenas quer algumas fotos e vídeos aéreos.

 

Por outro lado, os aparelhos mais caros, têm outras capacidades: como modo de piloto automático; detecção automática de obstáculos; gimbal de câmera que gira em 360º; controle dual band (faixas de 2,4 e 5 GHz), integração com smartphone e transmissão de vídeos. Há ainda modelos que são à prova de água e outros que podem ser submersos em água ou carregar câmeras DSLR. 

 

Agora esccolhe, em função da tua bolsa e necessidades...

Drone Ambulância

ambulancedrone-a.png

 

Numa emergência, o tempo de chegada da ajuda médica pode fazer a diferença entre a vida e a morte. Uma ambulância demora em média quinze minutos a chegar ao local da emergência, o que em alguns casos pode resultar em morte. Para solucionar o problema, Alex Monton, estudante de mestrado da Delft University criou o “Ambulance Drone”.

 

O “ambulance drone” é como o nome indica um drone que funciona como uma ambulância. Não que transporte o doente para o hospital, pois  essencialmente, o drone é basicamente um kit médico destinado a todos os propósitos com suprimentos de emergência para procedimentos de salvamento.

 

O objectivo é salvar o maior número de vidas possível fazendo a ponte entre o tempo em que a ajuda é pedida e o tempo que a equipa médica demora a chegar a o local. 

 

 

Dentro do drone ambulância vai um desfibrilhador, equipamento para reanimação cardiorrespiratória e vários medicamentos. Uma vez que não tem de enfrentar o congestionamento do trânsito, o drone consegue chegar em apenas um minuto depois de ser enviado. A ideia é que quando o centro de assistência médica recebe uma chamada de emergência possa enviar o drone e a ambulância segue imediatamente atrás.