Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

O que é o SIRESP?

carrinha-siresp.jpg

 

O Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal que está na origem da sigla SIRESP e que foi, entretanto, rebatizado por Rede Nacional de Emergência e Segurança é um sistema que custou 458 milhões de euros e que foi criado para unificar todas as comunicações em casos de incêndio, tempestades ou terramotos. 

 

António Costa, Ministro da Administração Interna de Sócrates, chegou a travar a adjudicação deste sistema, mas acabou por fechar o negócio. Se juntar-mos as despesas de operação e manutenção são 600 milhões de euros até 2021 por um sistema que não funciona e que já causou mortes devido a sua ineficácia.

 

Mas vamos à parte mais técnica da questão. Para que serve?

O sistema está projectado para garantir parte da operacionalidade, mesmo quando as ligações às redes de eletricidade e telecomunicações são cortadas. E é neste ponto que se encontram as principais diferenças face às redes de telemóveis.

 

Por exemplo, os retransmissores das redes móveis não operam sem energia elétrica ou rede de telecomunicações. É para este tipo de cenário que o SIRESP serve: os transmissores do SIRESP podem recorrer a baterias com cerca de seis horas de autonomia e continuam a permitir ligações entre todos os terminais compatíveis que se encontram a uma distância máxima de 30 quilómetros, que varia consoante o relevo. O que significa que os membros das diferentes equipas no terreno continuam a poder comunicar entre eles. O que parece não ter sido o caso de Pedrógrão Grande.

 

Claro que a dependência do SIRESP face às redes móveis é notória mesmo para quem não é engenheiro. O sistema parece ter falhado mais uma vez e há que tirar consequências disso...