Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

HP recua e vai aceitar tinteiros não oficiais nas suas impressoras

A decisão da HP de bloquear a utilização de tinteiros não oficiais com uma actualização de software nas suas impressoras caiu mal aos utilizadores. O que provocou várias reacções de desagrado no site da marca.

 

A empresa acabou por perceber o seu erro e decidiu agora reverter o bloqueio, preparando para breve uma actualização que vai permitir a utilização de qualquer tinteiro.

 

Apesar de ter voltado atrás na sua decisão e de ir remover a actualização que bloqueou a utilização de tinteiros não oficiais, não fica explicado porque a HP implementou esta medida sem ter avisado os utilizadores. A má imagem que a HP ganhou depois desta medida foi o suficiente para que regredisse na sua decisão.

Elsewhere: acessório transforma qualquer vídeo em 3D

frames.png

A tecnologia 3D, conhecida dos cinemas e das TV's, dá a sensação de maior imersão, colocando o usuário a viver determinado momento. O Elsewhere, promete fazer exactamente isso.

 

Mas o que é o Elsewhere? Os Elsewhere são uns óculos para realidade virtual que pretendem não só transformar qualquer vídeo em 3D, mas também deixar os usuários que não querem gastar muito dinheiro satisfeitos. O único senão, é estar apenas disponível para iPhone 5S ou superior.

 

O dispositivo tem um funcionamento bastante simples: o software para smartphones da Apple coloca qualquer vídeo que se escolha visualizar lado a lado, um para cada olho. O conteúdo é então renderizado pela aplicação de forma a permitir que o cérebro combine os dois lados e crie uma profundidade real ao "vestir" o acessório com o smartphone acoplado na parte da frente. 

 

O Elsewhere está à venda por 50 dólares no site da marca.

 

Via Elsewhere 

 

Câmeras com os mesmos recursos das novas GoPro Hero5

cf-lg.jpg

A GoPro lançou recentemente a Hero5 Black e a Hero5 Session que trouxeram recursos como resistência à água, vídeos em 4K, design compacto e controle por voz. Estas funções podem chamar atenção de usuários que procuram uma câmera de acção de qualidade, mas vale a pena lembrar que não são ferramentas exclusivas da GoPro.

 

Trago à baila cinco câmaras de acção que oferecem sensivelmente os mesmos recursos que os novos modelos da GoPro e com  preços entre 299,99€ e os 475€. A maioria é à prova de água com Wi-Fi embutido. Estas câmeras podem ser uma boa opção para quem quer conhecer outras marcas.

 

Garmin Virb X e Virb Ultra 30

 Virb X

Esta câmera de acção, além de ter sensor de 12 megapixels para fotos e fazer vídeos em até 1080p a 30fps, pode ser submersa a até 50 metros sem a necessidade de case de proteção. O modelo ainda possui microfone externo para que, mesmo embaixo d’água, o áudio se mantenha nítido. 

 

Com Wi-Fi para transmissão de imagens, a Garmin Virb X conta ainda com GPS para acompanhamento de rotas e precisão do local de captura. O aparelho está disponível em Portugal por preço médio de 299,99€. 

 

Virb Ultra 30

Um dos diferenciais da Virb Ultra 30 é o controle por voz, que dispensa o uso das mãos para configurar a câmera. Além disso, o aparelho captura vídeos em 4K e tem ecrân, GPS e microfone de alta sensibilidade embutidos. 

 

A estabilização de imagem na action cam também promete torná-la uma concorrente de peso para as novas Hero5 da GoPro. O modelo também traz integração com aplicativo para smartphones ou controle remoto e está à venda por 429,99. 

 

TomTom Bandit 

A TomTom Bandit tem como um dos diferenciais a gravação de vídeos em 4K, assim como as novas GoPro. O modelo também é resistente à água sem a necessidade de case e oferece GPS embutido. Pensando na prática de desporto, a câmera tem sensores que reconhecem movimentos rápidos e registram velocidade, rotação, aceleração e altitude nos vídeos.

 

A bateria promete uma duração de até 3 horas de uso contínuo em Full HD e dispensa o uso de cabos para carregar e transferir imagens. A action cam está à venda no mercado nacional por 299€ com alguns acessórios inclusos. 

 

Polaroid Cube+ 

A câmera de acção da Polaroid ainda não está à venda no território nacional, mas encontra-se no site da marca. À primeira vista parece um brinquedo, mas as especificações demonstram um modelo de qualidade. Além do design portátil e compacto, o dispositivo captura fotos em 8 megapixels e grava vídeos em HD. 

 

A lente da Cube+ tem uma grande angular de 124º e o estabilizador de imagem promete fazer capturar mais fixas mesmo com a câmera em movimento. O Wi-Fi embutido facilita a transferência de arquivos. A Cube+ tem um preço base de 149,99.

 

Sony X1000V

A câmera de acção da Sony tem um design diferente do tradicional em comparação com as câmaras da GoPro ou da Garmin.   

 

A X1000V oferece redução de ruídos, filma em 4K e tem um sensor para ambientes escuros e recurso SteadyShot para aumentar a estabilidade da imagem em até três vezes, o que faz imagens mais limpas e sem vibrações. A câmera está à venda por 475€ na sua versão mais simples. 

 

No mundo da câmaras de acção a escolha é grande, mas nem todas são tão completas quanto as que aqui referimos. Na escolha da sua câmara é óbvio que o preço é uma variável a ter em conta dai ser importante estar informado das características de máquinas do mesmo calibre.

Carocha 100% eléctrico

carocha-1.jpg

  

Robert Llewellyn é um apaixonado por carros antigos e pelo meio ambiente. Depois de algumas tentativas falhadas e muito trabalho Robert encontrou uma forma de conciliar as suas duas paixões ao transformar um carro clássico num veículo eléctrico.

 

O carro escolhido para o efeito foi um VW Carocha (Fusca) ou Beetle para as gerações mais novas. Assim, em vez do tradicional motor a gasolina, este Carocha tem um motor eléctrico, uma bateria de 22 kWh e um sistema de travagem regenerativa.

 

A viatura tem uma autonomia de 160 km por carga, conseguindo alcançar a velocidade máxima de 160km/h. Os equipamentos agora instalados são muitos diferentes dos originais. Os mais conservadores dirão que não é a mesma coisa, mas esta é a melhor forma de aliar o tradicional com o futuro.

 

Veja o vídeo dos detalhes deste carro: 

 

via: Electric Classic Cars 

Suíça suspende programa de autocarros autónomos

mw-320.jpg

 

Um pouco por todo o mundo, estão a ser testados veículos autónomos. Depois do acidente do carro da Google e de outro com um Tesla, é a vez da Smart Shuttle e da PostBus na Suíça encontrarem um percalço no caminho para os veículos autónomos. 

 

A Suíça, tem um programa com dois autocarros autónomos que prestavam serviço em Sion, mas no dia 21 de setembro um dos autocarros bateu contra a traseira de um veículo estacionado. Apesar de não haver vítimas, as entidades envolvidas preferiram suspender o programa. O autocarro só consegue andar a 19 km/h, tem capacidade para levar até 11 passageiros e tem o trajeto sempre monitorizado.

 

É de salientar que o grande "calcanhar de Aquiles" das viaturas autónomas parece ser o reconhecimento de obstáculos. E isso é transversal a todos os projectos. Você entrava numa viatura autónoma? Ainda temos um longo caminho pela frente...

 

via: exame informática

 

Blocks - smartwatch "faça você mesmo"

O smartwatch Blocks apresentado em 2014 está finalmente no mercado depois de dois anos em crowdfunding no kickstarter. Custou, mas foi... 

 

18907765_iGN7d.jpeg 

Este smartwatch é um relógio de pulso inteligente com partes personalizáveis, para construir peça a peça ao gosto (e objetivos) do utilizador. A bracelete do relógio é composta por diferentes modulos individuais, em que cada um tem uma tecnologia diferente, mas que comunicam uns com os outros. O utilizador pode assim escolher ter um elo com GPS, outro com Wi-Fi, outro com leitor de batimentos cardíacos, até a imaginação e os fabricantes quiserem.

 

blocks.jpg

 

O preço base do relógio com 4 modulos (pode escolher entre: bateria extra; frequência cardíaca; GPS; temometro/barometro; lanterna; logação Bluetooth) é de 330 dólares no site da marca. Tem ainda o custo de envio de 15 dólares.

 

Pessoalmente, creio que nos dois anos que o relógio demorou a ser criado, o mesmo ficou ultrapassado, hoje temos relógios tecnologicamente mais informativos e infinitivamente mais baratos. É claro, que o factor de exclusividade também conta e dará sempre um bom tema de conversa entre os aficionados de tecnologia.

Vela pode ser acesa e apagada pelo iPhone

screen-shot-2016-09-20-at-9-12-00-am.png

Ainda me lembro de ir a casa dos meus avôs e ver a sala iluminada por velas ou candeiros a petróleo. A electricidade só chegaria a todo o país, anos mais tarde. O que pensariam os meus avôs se vissem uma  vela que não precisa de fósforos para se acender e que nunca derrete? 

 

Seria confuso explicar tal feito e mais confuso seria de explicar que um smartphone é o que faz acender a vela remotamente. De seu nome LuDela, é basicamente um objecto de decoração, que também serve para criar "aquele" ambiente. 

 

 

A LuDela é a primeira vela “inteligente”, controlada por iPhone, que vem com uma app específica para o seu controlo remoto. A vela "mágica" deverá chegar ao mercado no inicio de 2017. Preço!? Irá custar cerca de 150 dólares. Neste momento em pré-reserva está com um preço de 99 dólares.

Vanquish Zagato em versão descapotável

Vanquish_Zagato_Volante__2_.0.0.jpg

 

Já aqui mencionei o Aston Martim Vanquish by Zagato, que na época ainda não tinha uma versão descapotável. Mas a marca decidiu e bem levar o projecto para as estradas, com o "problema" que apenas vai satisfazer 99 apaixonados pela Aston Martin.

 

Esta não é a primeira aventura entre a Aston Martin e a Zagato, que se iniciou em 1960 com o DB4 GT Zagato, colaboração que depois se repetiu em 1986, com o Aston Martin V8 Zagato e depois em 2002, com o Aston Martin DB7 Zagato. Mais recentemente surgiria o Aston Martin V12 Zagato, em 2011 e, passados cinco anos, primeiro a versão fechada e depois a aberta, do Vanquish Zagato.

 

Este Vanquis descapotável by Zagato terá um motor V12 atmosférico com 5,9 litros e 600 cv, o que lhe permite acelerar até aos 100 km/h em apenas 3,7 segundos e atingir uma velocidade máxima próxima de 320 km/h.

 

O preço!?? O preço ainda não foi tornado público, mas as entregas aos proprietários vão iniciar-se em 2017.

Onenuts T1 – Um mini PC com ecrã táctil e projector integrado

Onenuts-T1_thumb.jpg

O segmento dos mini PCs tem um enorme opção de escolha, a provâ-lo está a quantidade de equipamentos que estão disponíveis no mercado. Para conquistar os utilizadores, os fabricantes têm de introduzir novas funcionalidades. Um bom exemplo disso, é o mini PC Onenuts T1.

 

O mini PC Onenuts T1 é basicamente um PC em forma de tablet e com um vídeo projector integrado. E com especificações bastante interessantes:

 

  • Ecrã: táctil de 8” com resolução máxima de 1280 x 800 pixéis
  • SoC: Intel Atom x5-Z8300 com CPU de quatro núcleos e GPU integrada
  • RAM: 2GB
  • Memória de armazenamento: 32 GB
  • Projector integrado com uma resolução de 1280 x 720 pixéis
  • Bateria: 4.850 mAh
  • Wifi: 802.11ac
  • Sistema Operativo: Windows 10

 

Em termos de interfaces, o Onenuts T1 disponibiliza quase tudo o que um PC normal tem, e com uma bateria que dura com a sua carga máxima, 2 horas. É de salientar que o projector tem 300 lúmens e a lâmpada tem uma vida útil de 20.000 horas. O preço ainda não está defenido, mas se for simpático (abaixo dos 150€) terá de certeza muitos interessados..

Pág. 1/5