Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

Game Boy antigo funciona como controle remoto de drone

zk1j9nmy69gis5375azo.jpg

 

 

Os mais saudosistas das brincadeiras da sua infância ainda guardam o antigo Game Boy em casa. No entanto, para dar uma utilidade ao videogame portátil dos anos 80, um estudante da Universidade Francesa de Aviação Civil (ENAC), Gautier Hattenberger, criou um modo de controlar um drone usando o aparelho. 

 

Após encontrar o seu Game Boy no fundo de uma caixa cheia de tralha, Hattenberger resolveu fazer do brinquedo um controle remoto do seu AR.Drone 2, da Parrot. Além de ter obtido sucesso no resultado, o estudante disponibilizou o código aberto para todos os usuários que desejam colocar a invenção em prática.

 

Para funcionar como controle remoto, Hattenberger usou no Game Boy um GameLink, acessório da própria Nintendo criado para jogar em dupla, um microcontrolador Arduíno e um semicondutor FTDI. Ao conectar tudo a uma base, no caso, um notebook, um código resulta em sinais que o drone é capaz de interpretar. 

 

O código para a experiência é aberto e está disponível no GitHub. Vale lembrar que não é um procedimento fácil, exigindo um pouco de conhecimento de informática e eletrônicos para realizar o teste com sucesso. 

 

Veja o vídeo com o resultado da experiência:

 

Caneta cria figuras em 3D usando garrafas de plástico

6612541ced594ed0bed22678fc7a8cda_original.jpg

 

Por enquanto, é apenas um projecto em fase de arrecadação de fundos no Kickstarter com uma estimativa de entrega a partir de fevereiro de 2017.

 

Renegade de seu nome é uma caneta 3D que permite transformar garrafas de plástico em material de impressão. O acessório vem acompanhado de um suporte especial para o corte, que permite criar e armazenar com facilidade tiras de tamanhos diferentes. 

 

O objetivo da caneta é ser uma alternativa mais barata em relação às concorrentes, uma vez que possibilita a criação do próprio material de impressão, sem a necessidade de comprar filamentos específicos e mais caros. O seu extrusor — mecânico que expulsa o plástico — usa um sistema que combina um parafuso e aquecimento para transportar, destruir e juntar o plástico. Em seguida, ele força o material aquecido a ser liberado pelo bico e, por fim, ele é resfriado rapidamente em uma estrutura estável.

 

A caneta pode ser adquirida por a partir de £60, não se sabendo se a entrega é gratuita para Portugal. O kit inclui a caneta, o cortador de garrafas com suporte plástico e acesso a um conversor de imagens para 3D. Veja o video...

 

Novo trailer do próximo filme da saga "Star Wars"

O novo trailer do próximo filme da saga "Star Wars", o primeiro das aventuras paralelas à história principal, acaba de ser divulgado e tem uma surpresa deixada mesmo para o fim. O filme é o primeiro de uma antologia "Star Wars", uma saga alternativa dentro do universo separada dos "episódios" oficiais.

 

Realizado por Gareth Edwards ("Godzilla"), irá acompanhar um grupo de rebeldes que procura roubar os planos da primeira Estrela da Morte, vista em construção no final de "Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith" (2005) e operacional em "A Guerra das Estrelas" (1977).

 

 

O conceito vem de uma sequência deste último filme, que antecede o ataque final à Estrela da Morte, em que, durante a reunião dos heróis para definir a melhor forma de destruir o complexo espacial, é dito que muita gente morreu para trazer os diagramas do interior da nave, onde se encontra a falha que permitirá a destruição do covil dos vilões. É esta a história que "Rogue One" conta. E no final deste novo trailer, o maior vilão de todos, Darth Vader, confirma o seu regresso à saga.

Aproveite a luz do sol para carregar o smartphone

Powerleaf-Intelligent-Solar-Charger-1.jpg

 

Vivemos num clima ensolarado e ao mesmo tempo rodeados por dispositivos móveis que têm de ser carregados de energia. Ora, vivendo num país "cheio" de sol poderiamos aproveitando o poder do sol. Este dispositivo que vos trago pode ser uma boa solução: imagine um carregador que cria a energia pois é painel solar.

 

O Powerleaf carregador solar inteligente, com tecnologia de alta transmitância para fornecer uma maneira fácil e rápida para carregar e encher seu smartphone ou tablet , mesmo estando longe da rede electrica. À prova de água; saída USB e fácil de transportar. Pode encomendar um por 69 dólares.

 

O projecto que está no Kickstarter, já arrecadou mais de 2.000 dólares dos 7.000 que pretende. Acho que tem boas hipotéses de vir a ser um produto no mercado. 

 

Fiat 127 do século XXI

09.jpg 

Quem tem mais de 30 anos deve lembrar-se do Fiat 127 - o avô do Fiat Punto - que evadia as estradas portuguesas nas décadas de 70/80. Nos dias de hoje é muito raro ver um destes carros passar por nós. Na sua época era um carro barato tendo em vista a concorrência, e embora não fosse um exemplo de luxo e conforto, servia bem para as estradas que tinhamos na época.

 

Um designer italiano de nome David Bendorfer, que tem por hábito reimaginar veículos clássicos para os tempos modernos, não deixou escapar o Fiat 127. Et voilá...

 

A Formula 1 dos carros autónomos

O futuro das corridas automóveis parece estar a chegar mais depressa do que se imaginava, com a Formula E a promover a criação de uma Roborace de carros eléctricos sem condutor, a começar já na época 2017-2018. 

 

Já é tempo de ficarmos a conhecer como serão esses carros. Tal como a F1 vai contribuindo para a evolução da tecnologia automóvel, de forma directa e indirecta, o objectivo é que a Roborace também ajude a acelerar o desenvolvimento das tecnologias necessárias para os veículos autónomos sem condutor.

 

robocar2.0.0.jpg

 

O carro que vemos nas imagens será já bastante próximo dos carros reais que veremos a competir nesta prova, e que estarão repletos de sensores - câmaras, radar, LIDAR, GPS, etc - que parecem ter conseguido ser integrados de forma bastante discreta e eficiente. Para processar essa gigantesca quantidade de informação teremos um verdadeiro super-computador compacto, o Drive PX 2 da Nvidia, capaz de processar 8 teraflops... brutal, não é!?

 

As equipas de certeza que irão contactar os criadores dos jogos de corridas de automóvel, já têm experiência na criação dos sistemas de inteligência artificial que usam nos seus jogos.

Como descobrir a quantidade de cliques de uma câmera

mirrorless.png

 

Estamos no pico do verão época de tirar a máquina fotografica da gaveta e fazer  uns cliques na praia ou no campo. Nesta era de máquinas digitais acabamos de tirar centenas fotos que depois apagamos.

 

Embora a maioria das pessoas não saibam, a vida útil de uma câmera digital não é medida pelo tempo que você tem ou pela data de fabricação, e sim pela quantidade de cliques já feitos.

 

Esse número varia entre os modelos de máquinas disponíveis, não sendo iguais, e é bastante muito importante na hora de vender ou comprar uma câmera usada. Para tirar a dúvida e ver se ainda vai poder aproveitar seu equipamento por muito tempo, veja neste tutorial como descobrir esse número:

 

1. Tire  uma foto em JPEG

Tire uma foto qualquer com sua câmera em JPEG, podendo ser até mesmo uma foto preta, e transfira para o computador. 

2.  Abra o My Shutter Count

Abra o site do My Shutter Count e faça o upload da foto. É importante lembrar que a foto não pode ter sido editada antes.

3. Faça o upload de uma imagem

Após feito o upload, o número de cliques da câmera até essa foto vai estar a negrito no início do relatório em "Shutter count". Além disso, o site mostrará detalhes da foto como, por exemplo, data e hora em que foi tirada, modelo da câmera, ISO, etc...