Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

GADGET MAN

Tecnologia para pessoas...

Vídeo mostra como a tecnologia pode ser infernal no futuro

size_810_16_9_cena-do-filme-hyper-reality-keiichi-

 

 

Um filme com aproximadamente seis minutos, revela de forma chocante como a tecnologia se pode transformar em algo extremamente caótico e perturbador no futuro.

 

O vídeo conceitual, chamado Hyper-Reality (ou Hiper-Realidade, em tradução livre), traz uma “visão do futuro, na qual as realidades física e virtual se misturam e a cidade fica saturada de mídias”, conforme explica o site de divulgação do filme.

 

A produção apresenta uma perspectiva futurística da realidade aumentada, tecnologia que tem o objetivo de misturar o mundo real e o virtual e pode ser experimentada por meio de dispositivos como o Google Glass.

 

A ideia é que ao vestir esses tipos de óculos o usuário enxergue um ambiente simulado, com diversas possibilidades de interação e tenha uma interpretação totalmente diferente da que ele teria sem as lentes. 

 

Veja o vídeo:

Máquina de código secreta nazi encontrada por acaso no eBay

jr-hex11_detalhe.jpg

 

 

A máquina foi descoberta por mero acaso por um membro do Museu de Computação Britânico, que ficou intrigado pelo aspecto daquela "coisa" que o anúncio dizia ser uma “máquina de telegramas”. Após alguma pesquisa foi identificada como a Lorenz Machine, um dos segredos mais bem guardados do Terceiro Reich. Depois, foi comprar a máquina pelas singelas nove libras e meia e leva-la para o Museu.

 

Infelizmente, falta o “motor” á Lorenz descoberta e o museu está agora a pedir a ajuda de voluntários para o ajudar a encontrar.

 

No mínimo estranho, mas um caso que denota a falta de conhecimento histórico dos nossos gadgets do passado.

 

via: Económico

Gira discos da Sony transforma áudio analógico em digital com USB

gravador-sony-11.jpg

 

 

Este dispositivo é o sonho de muitos colecionadores de albuns de vinil, que desejam alta qualidade de som. O Sony PS-HX500 Hi-Res USB Turntable é um gira-discos capaz de converter o áudio de discos de vinil em som digital de alta qualidade. A conversão é feita conectando o aparelho a um computador com Windows ou Mac OS através de cabo USB. Basta colocar o LP na agulha e gravar.

 

O aparelho conta com um conversor nativo para DSD capaz de transformar o som analógico em DSD 2.8 MHz ou 5.6 MHz. De acordo com a fabricante, o formato é capaz de capturar as nuances mais detalhadas do áudio, incluindo a suavidade do vinil. 

 

O PS-HX500 também converte as músicas em WAV. Para enriquecer a experiência de tornar o som portátil, a Sony fornece um software através do qual o usuário consegue editar a trilha sonora recém-digitalizada. Caso o usuário queira apenas ouvir um bom disco de vinil, é só ligar o aparelho as colunas através das saídas de áudio. O aparelho funciona em duas velocidade: 33 1/3 rpm e 45 rpm. 

 

O PS-HX500 Hi-Res USB Turntable está disponível à venda no site internacional da Sony por 599 dólares.

 

Via: Blessthisstuff

‘Startup’ brasileira cria mochila que se transforma em skate

card_movpak_site.jpg

 

A Movpak, uma ‘startup’ brasileira, quer produzir um skate que se transforma em mochila. O produto, que tem o mesmo nome da empresa, está em um processo de financiamento colectivo para viabilizar o projecto na plataforma Indiegogo

 

O Movpak é basicamente uma mochila que se transforma em skate. No entanto, conta com outras funções: um carregador de 'smartphone' (USB e sem fio), lanterna e um pequeno sistema de som para ouvir música.

 

Para accionar o skate, o utilizador precisa de segurar o controle sem fio para accioná-lo e controlar a velocidade, que pode atingir os 24 km/h. A empresa promete uma autonomia de 15 km. Quando chegar ao destino, basta “guardar” o skate na mochila e carregá-lo. O Movpak pesa 7 kg, obviamente sem contar com a eventual carga que colocarmos na mochila.

 

Actualmente, o dispositivo já está na sua segunda rodada de financiamento colectivo. A primeira não correu muito bem pois o planeamento para o custo de produção era muito elevado, fazendo com que o produto fosse vendido a 999 dólares. Agora, inserido na plataforma Indiegogo, é possível comprar o Movpak por 599 dólares. Mas quando chegar às lojas, o preço deve ficar na ordem dos 1.200 dólares.

 

O projecto foi todo desenvolvido no Parque Tecnológico da Bahia por Hugo Dourado, Felipe Junquilho e Ivo Machado.

 

via: Económico/ Sara Mota

A garrafa de água que dá luz

Uma garrafa de plástico com água e lixívia permite refletir a luz  solar para o interior de barracões escuros. A solução tem sido usada em  diversos países em desenvolvimento.

 

Uma garrafa de água pode tornar-se uma fonte de energia por si e iluminar uma casa. Sim, é mesmo verdade. Focando-se no conceito de difracção da luz, estudantes do Massachusetts Institute of Technology já o tornaram realidade e este sistema está a ser usado para iluminar várias casas e habitações pobres. Estes bolbos de luz foram criados a partir de garrafas de plástico de 1 litro, umas colheres de chá de lixívia e alguma água. E esta hein!?

 

garrafa.jpeg

 

9521562_EQ3RB.jpeg

Táxis sem condutor podem estar na estrada já em 2018

transferir.jpg

 

Criado dentro do MIT, a nuTonomy desenvolve tecnologia para condução autónoma desde 2013, assim como a Google e a Ford andam a fazer, mas em vez dos veículos pessoais, pretende vê-la aplicada num serviço comercial de táxis.

 

A empresa começou por integrar a sua tecnologia em carros de golfe em 2014, “conduzidos” através de uma app, mas desde há algum tempo que a estratégia aponta para os táxis.

 

Atualmente tem uma parceria com Singapura que, embora tenha dado os primeiros passos para a adoção de um sistema de táxis autónomos há muito pouco tempo, já tem todo um projeto para as estradas desenvolvido especificamente a pensar nos carros sem condutor. A intenção da nuTonomy é ter uma frota de táxis operacional já em 2018, começando por Singapura, onde já decorrem testes, com o apoio da Mitsubishi.

Rali de Portugal visto pelos drones

 

b76f6be37051cf73dc9fecb6cf3ec3e8c858e315.jpg

 

 

A equipa de vídeo do WRC, responsável pelas imagens oficiais do campeonato do mundo de ralis, recorre cada vez mais a drones para registar alguns dos momentos mais apelativos destas provas.

 

Além das seis equipas com operadores de câmaras convencionais que seguem, no terreno, o rali, a organização do WRC conta ainda com duas equipas de drones. Regra geral, estas equipas posicionam-se, de modo alternado, em algumas das melhores zonas de cada classificativa, onde se prevê que vão acontecer alguns dos momentos mais espetaculares do rali.

 

Em Portugal, fora utilizados drones da DJI, o mais profissional Inspire 1 Pro e o recém-lançado Phantom 4, que se estreou em ralis no nosso país. Os vídeos e fotos captadas por estes aparelhos são depois disponibilizados à equipa de produção constituída por dezenas de pessoas que editam os vídeos que depois são transmitidos um pouco por todo o mundo, via televisão, Internet e app oficial do WRC. O centro de produção de vídeo ficou instalado no Service Park, na Exponor.

 

Phone de ouvido promete traduzir áudio em tempo real

waverly.jpg

 

 

Já pensou falar uma frase em português e uma pessoa, na sua frente, entender tudo em inglês? Um novo fone de ouvido chamado Pilot, feito pela Waverly Labs, promete oferecer esta experiência. O sistema ao contrário de um app, é um aparelho vestível que praticamente sussurra a tradução no ouvido do usuário. 

 

Por enquanto, o produto deve funcionar apenas com línguas europeias baseadas no latim e também germânicas. A ideia do phone é permitir que as conversas sejam mais intuitivas do que usando programas para smartphones.

 

Apesar da ideia inovadora, o tradutor ainda precisa de muitas tecnologias para funcionar. Entre as deficiências está a necessidade de um bom sinal para converter a voz em um texto que será reproduzido no aparelho.

 

O aparelho está em pré-venda no site Indiegogo por 299 dólares, mas só deve chegar ao mercado em 2017.

 

Via: Waverly Labs, Mashable

Pág. 1/3